Resenha: O Começo de Tudo

Image and video hosting by TinyPic
Querida Robyn,
Nunca pensei que diria isso para alguém, mas eu odeio você. Por que você decidiu me presentar com Ezra, um garoto de ouro, em tantos sentidos, para, depois que eu me apaixono, simplesmente me fazer lembrar que ele é apenas fruto de sua imaginação? Isso não se faz!
Ezra Faulkner tem 17 anos e, logo após ser traído pela namorada, sofre um acidente de carro que deixa seu joelho em frangalhos. Um motorista imprudente, que nem se deu ao trabalho de ver se Ezra ainda estava pelo menos vivo, acabou com o futuro de atleta do rapaz, com o lindo carro dele e com sua vida social. Sei que Ezra é forte, mas me doeu muito ler por tudo o que ele passou, então eu ainda odeio você.
Antes, praticamente o rei do baile, agora, praticamente um loser. Pelo menos, depois de todas as tragédias pelas quais passou, o garoto está vivo e consegue andar (com a ajuda de uma bengala, mas consegue). Mancando, Ezra passa a fazer parte do grupo de Toby (um amigo gordinho que tinha quando criança), entra para a turma de debates, e conhece Cassidy Thorpe, uma garota nova em sua escola, que é totalmente diferente das outras pessoas que Ezra conhece. Os dois começam a passar um tempo juntos e descobrem como o mundo pode ser uma enorme caixa cheia de surpresas. Mas quando virá o próximo infortúnio? Descobri que logo, não é, Robyn? E por isso eu ainda odeio você.
O Começo de Tudo, seu lindo livro, possui uma história mais que cativante, uma narrativa mais que cativante, com personagens mais que cativantes (Ezra, meu amor). Sinto-me completamente nostálgica quando lembro de tudo o que passei em sua obra, sim, porque me senti parte dela, você não me descreveu, mas eu estava lá, olhando tudo, sentindo tudo. E eu ainda a odeio por isso.
Provavelmente seja pretensão de minha parte achar que você, em um belo dia, simplesmente decidiu que iria partir meu coração, mas, mesmo assim, quero que saiba que eu a culpo por tudo! A culpo por eu ter recebido seu livro em minha casa, a culpo por eu ter decidido lê-lo, a culpo por não conseguir largá-lo um minuto sequer, a culpo por ter deixado Ezra Faulkner entrar em meu coração e ficar tão envolvida por ele. E eu a agradeço por tudo isso. Como colocar em palavras a minha gratidão por você ter me presenteado, não só meu querido Ezra, mas toda a história dele? Uma história que me prendeu, me encantou, me fascinou, me fez rir e me fez chorar. Obrigada, Robyn, muito obrigada. Descobri que amo você, mas meu despedaçado coração é do Ezra Lindo Faulkner.
Sinceramente,
"(...) Na vida de todos, não importa quão comum seja, existe um momento que se tornará extraordinário - um único embate após o qual tudo o que realmente é importante vai acontecer."
pág. 5

10 comentários:

  1. MEU DEUS! Chocada com resenha *u* QUE PERFEITA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Fiquei curiosa pra ler esse livro, quero saber mais do Ezra D:

    Sério, resenha perfeita!!
    Beeijos,
    http://cookierobsten.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Uau que resenha linda. Fiquei emocionada com a história de Ezra. Como pode a vida pregar tantas peças? Olha eu não conhecia esse livro, mas agora eu PRECISO dele, pois quero conhece Ezra e sua história.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Meu coração já se apertou, só de saber o que aconteceu com Ezra, que destino cruel o dele, mas normalmente quando coisas assim acontecem, acontecimentos extraordinários estão por vir! Aposto que o livro passa algum tipo de "Lição de vida", uma clichê até, como "você sabe quem são seus amigos até algo ruim acontecer", "os bobões da escola, na verdade são pessoas legais, e que viraram meus amigos."
    Mas adorei sua resenha e pelo que ela conta, a história se mostra única! Quando a oportunidade aparecer, vou tentar adquirir o livro!

    Beijinhos,
    www.percepcoes.blog.br

    ResponderExcluir
  4. Eu não conhecia o livro, mas gostei do que disse na resenha, que aliás, ficou ótima! Gostei do tema, parece ser um livro interessante, gosto desses que nos dão sensação nostalgia quando falamos sobre ele depois de lê-lo :3
    ps.: adorei a sua bio! Também já visitei vários lugares, atualmente estou no acampamento meio-sangue, hahaha \o/
    beijos e que Deus te abençoe o/
    likearocklikearoll.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
  5. Lembra o que eu disse no início da semana sobre suas resenhas? Intensifique isso ao extremo e talvez, eu disse talvez, será possível descrever essa resenha. Como já disseram, está perfeita e totalmente original!
    Pra falar a verdade as minhas prioridades dos novos livros da NC são bem diferentes das suas, mas se antes não tinha tanta curiosidade em relação a esse livro, isso mudou radicalmente agora. Vou tentar ler o quanto antes e espero também gostar dessa forma.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  6. Menina que resenha sensacional!
    Não tinha curiosidade de ler esse livro, pela sinopse dele me parecia só "mais um do gênero "... mas você me fez mudar de ideia! Parece ser lindo, acho que vou comprar x.x
    Beijinhos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  7. Caraca!! Quanta emoção!!!
    Gente!! Apaixonei ♥
    Ai, eu quero me apaixonar assim também!!!!! Nem vou perguntar como faz, porque já sei.

    Amei a resenha!!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que resenha incrível. Me apaixonei por ela, rsrsrs.
    O Começo de Tudo é minha leitura do momento e até agora estou gostando bastante. Nada como esse sentimento tão profundo que você descreveu, mas ainda estou no começo.
    Espero que o Ezra conquiste meu coração assim também.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  9. Minha primeira impressão da capa: Vai ser um livro de autoajuda bláblá.. Então eu me deparo por esse amor por Erza, quando eu "crescer" eu quero fazer resenhas assim! Me senti nela, pq me apego aos personagens! hehe Todos os elogios já colocados aqui (nos comentários) eu os refaço! A partir do seu ponto de visão percebi o quanto eu estava sentindo falta de um protagonista/narrador masculino, agradeço a lembrança :) P.S.: Não tenha ciumes se eu me apaixonar por Erza
    P.S.S.: Essa história estrutural do livro (acidente, atleta e etc) me lembra "Estrelas tortas" do Walcyr Carrasco, um antigo paradidático.

    ResponderExcluir
  10. Minha flor, adorei sua resenha em modelo de carta. Fez-me pensar que adoraria ter uma resenhista de algum livro meu com esse jeito especial de expressar opinião sobre a leitura (rs).
    Eu nunca ouvi falar desse livro e adorei conhecê-lo. Sei que soa um pouco clichê a história de um atleta que sofre um acidente… Mas não me canso de leituras assim, que nos levam a valorizar a vida e a superar os obstáculos.
    Foi para a minha listinha (rs)… Ah, o nome Ezra me lembra Pretty Little Liars. *3*
    Beijos!!!

    www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

« »
 
Layout por Adália Sá e modificações por Brunna Carolinne. © Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!