Resenha: Puros

Resenha por Brunna Carolinne

Autora: Julianna Baggott
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 368

É difícil viver na Terra depois das Explosões. O mundo está contaminado, uma camada de cinzas permanece o tempo todo suspensa no ar e os que sobreviveram estão fundidos com animais, objetos ou até mesmo a outras pessoas, além de possuírem queimaduras e cicatrizes por todo o corpo. Estão deformados para sempre. É nesse cenário desolado de dor e sofrimento que Pressia vive.
Encontrar alimento e água adequados para consumo é um sacrifício, mas Pressia faz tudo o que pode para que ela e seu avô continuem vivos. Claro que com seu aniversário de dezesseis anos se aproximando, tudo ficará mais difícil (é quando ela deve se entregar para a OBR - uma espécie de milícia que pretende derrubar uma importante organização).
Mas ainda há o outro lado. Existe um local onde alguns privilegiados se refugiaram para se protegerem das Explosões e suas consequências. Esse lugar é chamado de Domo e os que lá vivem são denominados Puros.
Partridge, juntamente com seu pai (um homem bastante influente e importante para a sociedade), vive no Domo, mas, contrariando as evidências, não se considera afortunado - sente seu pai distante, seu irmão suicidou-se e sua mãe não conseguiu entrar no Domo. Quando seu pai, durante uma conversa, deixa escapar que talvez sua mãe esteja viva na cidade destruída, Partridge decide sair do Domo para procurá-la.
O que verdadeiramente causou as Explosões? Por que ninguém ajuda os sobreviventes? Onde está a mãe de Partridge e o que aconteceu com ela? Pressia e Partridge se encontram e nada mais será como era.
Puros é uma distopia muito forte e intensa. Tudo é descrito com tanta clareza que chega a causar repulsa, afinal, viver em um mundo marcado por tanta aflição não é nada fácil. Agora o planeta está mais estranho, macabro e bizarro - e a autora não poupa detalhes, ela revela com todas as letras o quanto tudo está grotesco e obscuro. O ambiente, as pessoas e as situações deixam o leitor muito apreensivo e aflito durante a narrativa. As imagens relatadas penetram sua mente e ficam lá por muito tempo.
O início da obra é um tanto lento e arrastado, alguns erros que a editora comete não ajuda em nada a mudar esse quadro. Em um momento inesperado, essa realidade muda e fica praticamente impossível lagar o livro (apesar de algumas partes você querer respirar e dar um tempo da intensidade da narração, a vontade de saber mais da história vence).
Os personagens, excetuando-se alguns, são convidativos e carismáticos, claro que uns mais que os outros, mas no geral são bacanas de acompanhar. O enredo é de tirar o fôlego e de deixar qualquer um pensando no que vai acontecer. O desfecho é chocante, assim como todo o livro, na verdade.
Se você gosta de histórias que te causam um certo desconforto, fazem pensar e que não te preserva de cenas impactantes, recomendo que leia Puros, um livro perturbador (em todos os sentidos).

"(...) Às vezes encontramos alguém e sabemos que a vida será diferente a partir de então."
pág. 361

12 comentários:

  1. Utopia Incessante11/07/2013 16:14

    Nunca ouvi falar desse livro e sua resenha me deixou interessada nele.
    Amei o blog e tudo aqui!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oie :)

    Não sei porque mais esse livro é totalmente desconhecido mas eu tenho muita vontade de ler apesar de odiar livros com começo/meio ou fim arrastado, beijos !

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Conheço o livro de nome mesmo. Mas apesar de ter gostado da sua resenha, o livro não chama minha atenção.


    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Thais Teixeira Pereira11/07/2013 23:58

    Adoro distopias, e essa vem com um 'Q' diferente né =)

    Porém assisti Jogos Vorazes e achei o absurdo do absurdo a premissa da história. Onde já se viu crianças se matando? Achei meio bárbaro, sabe, então nem li os livros ainda. Mas acho que eu enfrentaria a intensidade de Puros.

    xoxo

    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Brunna. Já li algumas distopias e adorei o gênero. Esse parece ser um pouco diferente do habitual, chegando a lembrar até um pouco de 'Ensaio sobre a cegueria' (eu sei, não tem nada a ver), mas fiquei interessado pelo enredo que parece vir pela frente. Sabe dizer se são mais livros ou apenas esse? Cansado com essa onde de Trilogias e sagas, rsrs. Um abraço! De Frente com os Livros

    ResponderExcluir
  6. LuaraCardoso12/07/2013 14:00

    Esse livro não me atrai tanto, sabia? Juro que já vi resenhas que falavam SUPER bem dele, mas nada que me abrisse os olhos, infelizmente. :(


    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  7. Luana Villwock Silva13/07/2013 22:57

    Eu já tinha ouvido falar a respeito desse livro, confesso que achei um pouco macabro esse negócio de pessoas se fundirem com objetos, mas parece ser um choque de realidade para nós não é mesmo? Adorei a sua resenha, pretendo tomar coragem e ler esse livro logo!

    beijos, Lu

    Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
  8. Jheyscilane Cavalcante Sousa14/07/2013 12:21

    O.O Tentando imaginar o cenário caótico e os seres humanos fundidos com outros animais/objetos. Deve ser mesmo chocante cada detalhe, já tinha lido outras resenhas dele mas nunca tinha parado para pensar nesse lado mais feio da humanidade após as explosões. Gostei de conhecer mais de Puros


    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, Clóvis (:
    Também amo distopia, meu gênero preferido *---* Olha, esse é bem diferente mesmo, nunca tinha lido nada parecido. Até onde eu sei, é uma trilogia, mas aqui no Brasil só tem esse primeiro volume lançado. Vou te confessar que também estou cansada com essas séries, mas parece que sou atraída por elas UAHHAUAH
    Beijos

    ~ Brunna Carolinne

    ResponderExcluir
  10. Be que desconfiei que seria uma trilogia, rsrs. Me pareceu um pouco com o enredo de "O fim de todos nós" Beijos. ;)

    ResponderExcluir
  11. Lucas Souza/Descobrindo Livros15/07/2013 21:14

    Bru, adorei a resenha, a primeira que vejo de Puros. Eu adoro esses livros densos, que deixam os nervos a flor da pele rs tipo Legend <3 Gostei, e quando eu ver esse bendito numa promo comparei! O começo pode ser arrastado, mas o que importa pra mim é o todo, tipo The Host hehe
    Beijos
    Descobrindo Livros

    ResponderExcluir
  12. Acho q mta gente ñ curtiu Puros pq é como vc falou, ele é bem lento... a ideia é boa, a narrativa tbm é interessante, mas a coisa parece se arrastar d+ =/


    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir

« »
 
Layout por Adália Sá e modificações por Brunna Carolinne. © Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!