Resenha: Insurgente

Resenha por Brunna Carolinne

Autora: Veronica Roth
Número de páginas: 512

ATENÇÃO: Esta resenha pode conter spoilers do livro anterior da Série Divergente. Confira a resenha de Divergente aqui.

Posteriormente aos infortúnios que ocorreram em Divergente, Tris, Quatro, Caleb e mais alguns sobreviventes vão se refugiar na sede da Amizade. É claro que esse não é o melhor lugar do mundo para pessoas da Audácia viverem; Tris sente que pode ser expulsa a qualquer momento.
Após matar seu amigo que estava sob efeito da simulação comandada por Jeanine, Tris está com estado físico e emocional extremamente abalado. Agora que as facções estão em guerra, isso certamente será um empecilho.
Marcus - o pai de Tobias e membro importante da Abnegação - está escondendo uma informação importante, Tris sente isso, mas Tobias não acredita nessa possibilidade, o que acaba gerando desentendimentos entre o casal.
Para tentar deter os planos de domínio e simulações de Jeanine, escolhas precisarão ser feitas, partidos tomados e alianças inimagináveis firmadas. Os conflitos só aumentam em meio a tantos segredos e, quando menos se espera, eles serão revelados (causando mais estragos).
Mais eletrizante que seu antecessor, Insurgente é de tirar o fôlego. Tem muita ação, sangue e óbitos. Além de continuar sem sentir pena de matar os personagens, a autora agora aprendeu outra técnica de deixar seus leitores arrancando os cabelos: mostrar (ou mudar, quem sabe) o caráter de certos indivíduos.
Tris está tão impulsiva que chega até a deixar o leitor com vontade de entrar no livro e mostrar para ela o quanto ela se ferrará se fizer o que está pensando. O coração fica na mão toda vez que ela e seu par romântico têm uma discussão (o que acontece com certa frequência, já que os dois guardam muitos segredos e pensam de maneira diferente em determinadas questões).
As facções e suas características são mais abordadas, assim como os sem-facção e os Divergentes. Insurgente é eletrizante e angustiante. Uma ótima sequência para Divergente. O “problema” é que ele é angustiante até demais. Em algumas partes fiquei muito triste, principalmente quando personagens a quem tanto me afeiçoei tiveram atitudes inesperadas por mim. Fiquei me sentindo traída. Ao mesmo tempo, são justamente essas características que fazem essa série tão especial: a certa imprevisibilidade e a grande aproximação que tem com a realidade.
A edição da editora Rocco continua boa e segue no estilo do volume anterior: páginas amarelas, letras em tamanho ideal, capa bacana e sem erros de português/digitação escandalosos.
Porém, estaria mentindo se dissesse que indico, de olhos fechados, Insurgente. Sabe por quê? Porque sei que o final dele vai te deixar ávido, louco, perdendo o juízo para ter a sequência em mãos. E, meu caro, sinto informar que Allegiant só será lançado no final desse ano nos EUA, enquanto que aqui no Brasil ainda nem tem data de lançamento. Sinta-se avisado. Dou este conselho: leia essa obra apenas quando estiver com a sequência em mãos e não fique sofrendo como eu estou.

"Descobri que as pessoas são compostas de camadas e mais camadas de segredos. Você pode achar que as conhece, que as entende, mas seus motivos estão sempre ocultos, enterrados em seus próprios corações. Você nunca as conhecerá de verdade, mas às vezes decide confiar nelas."
pág. 494

3 comentários:

  1. Matheus Abreu20/07/2013 15:37

    AH MINHA SÉRIE PREFERIDA! Bom, concordo muito contigo sobre ler apenas quando estiverem com todos os volumes em mãos, pois aquele cliffhanger do final é de enlouquecer qualquer um. Não posso aguardar por Allegiant e já comprei o meu pela Amazon. Ótima resenha.


    http://compulsivebookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. eu sou louca para ler essa série, todo mundo fala bem dela! *-*

    Beijocas, http://meuvicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha, eu acrescentaria mais algumas coisas... E observei que você se manteve discreta em alguns assuntos que com certeza eu comentária, e isso é um ponto positivo, senão você acabaria dando spoiler rsrsrs. Concordo plenamente com você em relação a não ler, enquanto não estiver com Allegiant em mãos, realmente é agonizante a espera por ele.

    ResponderExcluir

« »
 
Layout por Adália Sá e modificações por Brunna Carolinne. © Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!